sexta-feira, 6 de abril de 2018

IN THE GARDEN (Brasília-DF)

GALETTES & BIÈRES


Anda agitada a cena cervejeira na capital do país! Foi muito lamentada por todos a saída do comando da tradicional GROTE BIER da empresária Paula Figueiredo, a querida Paulinha 😢. Fundada anos atrás na 409 norte, ainda como GROTE MARKT, a casa marcou época por exibir uma das maiores cartas de cerveja da cidade. Depois se expandiu para o setor noroeste e agora mudou de mãos. Fui lá há alguns dias, gostei e desejo boa sorte aos novos donos!

Paula👏

Vivemos a era das choperias, e novas casas aportam na cidade. Uma grande cervejaria e também fábrica no SIA, a HOP CAPITAL; um bar especializado em queijos artesanais e cervejas na asa sul, o TETA; e uma cervejaria ampla que tb servirá almoço, tb na asa sul, onde funcionou o tradicional EMPÓRIO SOARES & SOUZA, que teve a melhor cozinha de cervejaria da cidade, sob o comando da Chef Etiane Regina, e que retorna ao posto na nova casa \o/, o BEER CLUB. Estou curioso para conhecer e desejo boa sorte às novas casas!

Chef Etiane Regina

Entre as novidades há tb o PUBLICAN (asa sul) e o COWTAINER (Pier 21), o último especializado em cortes de costela, servindo ótimos croquetes de...costela!;) É bastante curioso o contraste que o moderno PUBLICAN, com suas torneiras de chope, faz com o vetusto (restaurante francês) LA CHAUMIÈRE na quadra em frente!

Croquetes

Alguns bares não são exatamente cervejarias, mas tb servem cervejas e podem ser muito interessantes. Aqui em Brasília merecem menção nesta categoria o EMPÓRIO IRACEMA (asa norte) e o já tradicional IN THE GARDEN (asa norte).

IN THE GARDEN

omelete

O IN THE GARDEN é sem dúvida um dos lugares que mais me agrada em Brasília. Bar e creperia, muito charmoso e romântico, serve galettes (crepes de estilo francês com trigo sarraceno) com recheios imaginativos e omeletes, além de uns poucos petiscos - isso aliás podia melhorar um pouco, aumentando-se as opções - para se acompanhar os 'bebes', que são variados: Uísques, cervejas e... vinhos, claro, afinal estamos na casa de dois franceses;)

Galette

O fato de ser bar e restaurante, além de servir vários tipos de bebidas, torna a casa versátil e visitável com frequência. Boa para casais e grupos. Pra ir sozinho, nem tanto... Preços razoáveis e bom serviço. Carlos é um ótimo garçom. Gosto muito de ir lá domingo à noite tomar 'umas', e invariavelmente dou uma esticada no vizinho THREE BURGERS, que tb é bar. 



De maneira geral eu tenho sido feliz aqui em Brasília, e o IN THE GARDEN - onde eu já levei muita gente - ajudou um bocado...

IN THE GARDEN
CLN 413

Cozinha/Bebidas - **1/2
Serviço - **+
Preços - **+
Ambiente - **1/2
Acolhida - não se aplica

*** - Excelente
** - Bom/Regular
* - Sofrível

















quarta-feira, 14 de março de 2018

LE PARISIEN BISTROT (Brasília-DF)

BISTRÔ DA ESQUINA

Conversar sobre restaurantes e bares é sem dúvida uma das coisas de que mais gosto. Estou sempre trocando ideias com outras pessoas sobre o assunto, e isso aumenta meu conhecimento, com a absorção de outros - e algumas vezes surpreendentes - pontos de vista.
Volta e meia o assunto recai na representatividade das cozinhas regionais e das cozinhas estrangeiras nos restaurantes de Brasília. Pizza, sushi, crepe (abrasileirado), churrasco, hambúrguer tem pra todo lado. Restaurantes de comida nordestina e italianos (ou italianados...) há muitos.
Agora, os restaurantes alemães, portugueses e espanhóis são escassos. Interessante notar que
comemos mais comida italiana que portuguesa, apesar da colonização portuguesa! Mas há tb uma explicação econômica: É muito mais barato comer pizza e massa que arroz de pato e bacalhau...Receitas mais fáceis de se elaborar tb levam vantagem.
Um restaurante alemão/eslavo que não se pode deixar de visitar em Brasília é o SERVUS, agora funcionando no Espaço Gaivotas, perto do antigo endereço na mesma DF-140. No comando, as irmãs Birgit e Andrea Fenzl. Vida longa ao SERVUS!

Birgit

Andrea

SERVUS
São poucos os portugueses, com várias baixas nos últimos anos. Já longevo, o que mais me agrada na especialidade é o tradicional SAGRES, mais até pelo ambiente que pela comida;)

SAGRES
Os franceses historicamente saíram muito pouco da França para fazer a vida em outras terras. Pudera, aquilo lá é muito bom!;) Assim, quando a gente fica sabendo que um Chef francês abriu um restaurante, é quase certo que ele tenha vindo para o Brasil por conta do casamento com uma brasileira...Marcou época aqui em Brasília o LE BATEAU IVRE, de um Chef francês casado com uma...brasileira, claro. Tal é tb o caso do novo LE PARISIEN BISTROT, dos franceses Jérémy e Maxime.


Jéremy e Maxime

Fazia falta em Brasília um restô francês menos comercial que o LE VIN, e mais moderno que o vetusto LA CHAUMIÈRE. Não me esqueci do TOUJOURS, mas este restaurante passou por mudanças e ainda não voltei lá. Portanto, é muito bem-vindo o LE PARISIEN, com sua fidelidade aos clássicos da cozinha de bistrô e seu ambiente de 'restaurante de esquina' parisiense, comme il faut ;)



Comi bastante bem nas 4 vezes em que jantei no LE PARISIEN, mas achei a torta de maçã muito doce e um pouco enjoativa, não repetiria. Acho tb que poderiam ser um pouco mais generosos ao servir a taça de vinho. Recomendo com entusiasmo o magret de pato com aligot de gruyère/queijo minas e a quiche lorraine com salada.



O bom serviço e a autenticidade do ambiente, além da constante presença dos donos, garantem já um lugar de destaque ao LE PARISIEN na cena gastrô da cidade.


O almoço executivo e uma simpática happy-hour às quintas são novidades do bistrô, onde quero voltar muitas vezes ainda para experimentar outros pratos. Revi a Bruna, uma das moças mais bonitas que conheci em Brasília, na primeira vez que fui ao LE PARISIEN. Parece que o tempo não passa pra ela. Quanto ao LE PARISIEN, espero que o tempo passe e sua qualidade se mantenha a mesma, o maior desafio dos restaurantes...



LE PARISIEN BISTROT
CLN 103

Cozinha - ** 1/2
Serviço - **+
Preços - **+
Ambiente - ** 1/2
Acolhida - **+

*** - Excelente
** - Bom/Regular
* - Sofrível


sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

CANTINA DO PIERO (São Paulo-SP)

SARDELA

Na restauração, como em qq. outra atividade, conta muito gostar do que se faz. Ter jeito para criar um ambiente charmoso e agradável tb faz diferença. São pequenas coisas que, somadas, fazem uma casa se destacar. Além da boa comida/bebida e dos preços justos, o charme do lugar e o atendimento atencioso podem ser determinantes para fazer o cliente voltar!
Quase todo dia tomo um café cedo no TIA ROSINHA lá no sudoeste. Ótimo, da marca TRÊS CORAÇÕES. Às vezes faço um lanche, e às vezes almoço um dos pratos da linha de congelados da DON DURICA  que eles servem por lá. Num pequeno imóvel, a simpática proprietária Zezé conseguiu criar uma casa de ambiente agradável, decorada com bom gosto, e que faz sucesso na região. Servem empadão goiano vindo de Goiânia e tb salgados e bolos (alguns que a própria Zezé faz), além da torta alemã (tb feita por ela), especialidade da casa. Ou seja, é uma casa versátil, onde dá pra tomar café da manhã, almoçar, tomar um espresso e até pra tomar uma cerveja à tardinha...

TIA ROSINHA



Eu dei uma viajada por aí, a melhor parte da minha vida;) Estive no Rio e em Sampa, visitei lugares novos e revisitei os velhos; muitos dentre os velhos são queridos, caso do emblemático bar ZUR ALTEN MÜHLE em Sampa, um dos 3 melhores bares que eu conheci na vida, e eu não conheci poucos...Sempre bom rever meu amigo Werner Heying em sua casa!

Werner 


Uma casa que eu tô adorando no Rio é a DELIRIUM TAP HOUSE, talvez seja hj a choperia que mais me agrada! Ainda no Rio, gostei bastante do restaurante italiano L'ULIVO CUCINA E VINI, apesar de faltar um pouco mais de conforto.


L'ULIVO

Em Sampa fui conhecer o novo restaurante do incensado Chef sardo SALVATORE LOI, o MONDO. Ótimo, com cozinha aparente! Tb me agradou a choperia de origem francesa LES 3 BRASSEURS, que é tb uma microcervejaria. Tive tb uma conversa muito proveitosa com o Sommelier de cervejas e Chef Ronaldo Rossi, um grande conhecedor de cervejas e do seu mercado.

LES 3 BRASSEURS
Gostaria hj de recomendar, mas sem maior entusiasmo, uma cantina paulistana, a tradicional CANTINA DO PIERO nos Jardins.
Ir a uma cantina sempre que estou em Sampa é, para mim, quase uma necessidade. Comer pão com sardela idem, e o velho PIERO sacia estas vontades;)



Nunca comi nada ótimo mas tb nunca comi nada ruim no confiável PIERO. Massas e pratos fartos para dividir fazem a festa das famílias do bairro. Evite ir sozinho pois fica mais caro. Serviço de bom padrão e preços na média. Faz falta o vinho em taça, só oferecem a garrafinha de 1/4. Ambiente autêntico e familiar.





O velho PIERO fica pertinho do hotel onde costumo me hospedar em Sampa, e então é um programinha sem erro numa noite sem maiores ambições gastrô:)
Pra mim gostar de uma cantina que tenha um bom pão com sardela e vinho, basta que a massa não seja servida fria. O velho PIERO, sem maiores virtudes, passa entretanto longe da mediocridade total...

CANTINA DO PIERO
R. Haddock Lobo, Jardins

São Paulo - SP

Cozinha - **+
Serviço - **1/2
Preços - **+
Ambiente - **1/2
Acolhida - **

*** - Excelente
** - Bom/Regular
* - Sofrível








segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

BOTTO BAR (Rio de Janeiro-RJ)

CHOPE OU CERVEJA?!
Para Lu, que me ajudou a pensar o BOTTO BAR.

Ano-Novo, esperanças e promessas. As pessoas esperam mais ou menos as mesmas coisas, pois há coisas que todos desejamos. Mas, alguns podem desejar coisas específicas, como a cura de uma doença p.e.
Eu passei o Ano-Novo por aqui mesmo, como aliás quase sempre passo. Posso até me animar e ir passar o Ano-Novo em outra cidade, desde que não seja um lugar cheio de gente, como o Rio ou Pirenópolis. Tô fora de bagunça...
Eu não vou enganar ninguém, não espero mais muita coisa da vida não, e o país desanima, temo que nunca vá ser o país que gostaríamos, e vai ver que é porque não merecemos mesmo (...).
Mas a vida tem muita coisa boa, não desanimemos. Algo que ainda posso fazer é tomar 'umas e outras' por aí, sem dúvida uma das coisas boas da vida, ao menos do ponto de vista de um boêmio;)
Gosto de observar os estabelecimentos funcionando. Interessam-me os conceitos, as fórmulas, os parâmetros da gastronomia.
No segmento das cervejarias, vivemos a febre das choperias, as 'tap houses' em inglês. Aqui em Brasília me agrada muito a LONDON STREET. No Rio, recomendo a DELIRIUM TAP HOUSE. Em Sampa, o BREWDOG BAR.

DELIRIUM TAP HOUSE

Alguns anos atrás visitei no Rio o BOTTO BAR da Praça da Bandeira. Achei barulhento e não voltei. Mas lembro que tinha uma boa oferta de chopes e que comi um bom petisco. Pois o BOTTO BAR - casa do mestre cervejeiro Leonardo Botto - cresceu e agora tem 2 filiais, uma na Barra e outra em Botafogo, esta última com nada menos que...55 torneiras de chope!👀

Leonardo Botto

Mas, qual a vantagem real, palpável, de irmos a uma casa com 55 torneiras de chope, e que não oferece cerveja engarrafada?! Em primeiro lugar, se a casa não serve cerveja em garrafa priva-se o consumidor de experimentar as cervejas que não são oferecidas em barril na data da visita ao bar. Muitas cervejas, além do mais, não são usualmente oferecidas em barril (chope, 'draft beer' em inglês), e estas o consumidor nunca poderá provar na casa de Leonardo Botto. Agora, a choperia acerta em cheio ao mexer com o imaginário do consumidor, que sonhará em tomar seu chope preferido lá, ou então que conhecerá este chope lá;). De fato, as possibilidades de agradar aumentam junto com a oferta de chopes, e neste sentido a casa de Botto é tb ótima para grupos, com suas preferências diversas.




Conclui-se facilmente então que se a gente for sozinho, e com pouca frequência - meu caso - ao BOTTO BAR, não vai aproveitá-lo muito. Gostei muito no BOTTO foi dos petiscos, eles servem lá uns croquetes de carne de prima!\o/


A febre das choperias se liga à uma outra febre, a das cervejas do estilo IPA, que são tidas como melhores em...chope, sacaram?! Boa para grupos ou para quem vai frequentemente, mesmo só, a casa de Botto é emblemática assim da atual fase do segmento.

Brewdog Punk Ipa (Escócia)

Os preços estão na média no BOTTO BAR e o serviço é eficiente, podendo vacilar um pouco nos dias de maior movimento. Aliás, movimento é essencial numa casa que serve 55 chopes, pois chope vence rápido! O ambiente é simples, numa casa adaptada para o bar. Pela música ambiente e seu volume a gente saca logo que é um bar pensado para os mais jovens. O BOTTO BAR é obrigatório no Rio para os entusiastas do chope.
Bonne année.

BOTTO BAR
R. Henrique de Novais
Botafogo
Rio de Janeiro-RJ

Cozinha/Bebidas - **1/2
Serviço - **+
Preços - ** +
Ambiente - **
Acolhida - não se aplica

*** - Excelente
** - Bom/Regular
* - Sofrível





quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

CAFÉ PAND'ORO (Pirenópolis-GO)

CAFÉ COM PÃO...

Tinha tempo que eu não ia a Piri, por vários motivos. Voltei agora neste último fds, e foi muito bom, apesar de eu não ter conseguido rever algumas pessoas que gostaria. Piri mantém a sua magia, apesar dos problemas causados pelo turismo de massa. É essencialmente diferente de Brasília, e talvez por isso mesmo seja tão bom ir pra lá!

Conheci Piri em 95 e, hj em dia, pra sentir como era Piri naquele tempo a gente tem que ir pra lá num dia de semana ou no domingo, no contrafluxo. Sexta e sábado é uma enchente de gente e de carros, com grande prejuízo para o desfrute da cidadezinha. Alguém me disse tempos atrás, e eu achei inclusive um pouco deselegante, que eu podia deixar de ir pra Piri se a estivesse achando cheia demais. Ora, mas isso seria uma medida radical, afinal eu gosto de lá!

Na realidade não há muito o que fazer, pois quem se animar a ir pra Piri num dia de semana ou no domingo vai escapar da 'muvuca' mas, por outro lado, vai encontrar muitos estabelecimentos... fechados! Eu acharia muito frustrante ir pra lá e não poder comer uma broa no CAFÉ PAND'ORO ou tomar um licor de baru à noite no BOXEXA p. e.;)


CONFRARIA DO BOXEXA

Choveu muito neste fds, e eu na estrada - enquanto escutava Sarah Vaughan - pensava nas minhas muitas idas a Piri, nas histórias e em quanto ela é importante na minha vida aqui por estas bandas...;) Sem dúvida é um lugar da memória pra mim, e eu aprecio muito o visual da estrada, talvez até mais que a própria cidade. Eu acredito muito naquela coisa de que o verdadeiro viajante curte mais a estrada que os destinos...



Indo para os 'comes e bebes', alguém que merece a nossa admiração lá em Piri é a Chef Niris Quirino. Realmente, ela pode dizer que fundou nada menos que o PIRENEUS CAFÉ (hj FORNERIA) e o CAFÉ PAND'ORO! Não é pouco...

Chef Niris

Hj sob a administração do jovem casal Rafael e Sejana, o CAFÉ PAND'ORO é um dos lugares mais bacanas de Piri, seja para um café da manhã, seja para um lanchinho no meio do dia. São pães diversos, bolos e alguns produtos de empório, como conservas, queijos artesanais, etc. Ótimo café espresso. Sucos e salada de frutas.

Rafael & Sejana

Eu acho o PAND'ORO um lugar adorável, que tem o melhor de Piri, e gostei de tudo que me foi servido por lá até hj.





A meia idade avança e a velhice já surge no horizonte, o tempo das pequenas coisas, das pequenas alegrias...talvez um dia eu vá, já velhinho, ao PAND'ORO e Rafael e Sejana me recebam, já maduros. Talvez eu vá achar tomar um café com pão e manteiga no PAND'ORO uma das melhores coisas da minha vida. Talvez sim, talvez não. Mas 2 coisas são certas: Eu ainda devo ir muitas vezes a Piri, e no PAND'ORO serve-se um dos melhores pães com manteiga da face da terra!;)

CAFÉ PAND'ORO
Rua Direita
Pirenópolis-GO

Padaria - ***
Serviço - **+
Preços - **+
Ambiente - **1/2
Acolhida - não se aplica

*** - Excelente 
** - Bom/Regular
* - Sofrível






domingo, 26 de novembro de 2017

EMPÓRIO IRACEMA (Brasília-DF)

PELOS BARES...
Para Cláudia Vasques, que eu levei ao IRACEMA uma noite e adorou...

A análise de um bar depende tb de como vc olha pra ele. Frequento cervejarias e conheço já um bom nº delas pelos 4 cantos do país, e tb no exterior. Conheço boa parte das cervejarias de Brasília/Goiânia, Rio, Sampa, BH, Porto Alegre, Curitiba e tb de cidades menores e de cena cervejeira mais incipiente, como João Pessoa e Aracaju.
Não conheço todas as cervejarias , nem acho isso importante, até pq. não fui convidado para jurado de uma eventual publicação que elege 'a melhor cervejaria' de uma cidade e coisas que tais (...).
Aqui em Brasília acompanho a cena cervejeira desde o tempo da pioneira BRAUHAUS, na 303 sul. Fui muito ao extinto AGRIPPINA BISTRÔ. GROTE BIER e EMPÓRIO SOARES & SOUZA já fui muito, hj vou menos, até pq. essas casas vêm passando por algumas mudanças. Hj minha cervejaria preferida é a LONDON STREET, talvez a melhor casa da cidade para o público mais maduro, que busca tb conforto e música em volume baixo;)

O extinto AGRIPPINA BISTRÔ

Uma casa das mais novas e na qual vale a pena prestar atenção é o EMPÓRIO IRACEMA, da jovem empresária Giovana Lima. A moça tem o comércio no sangue, pois é filha de Marcelo Lima, dono de um dos melhores antiquários da cidade, o PÉ PALITO (Iguatemi).

Giovana Lima

Queijos artesanais brasileiros, geléias e uma famosa cheesecake fazem parte dos produtos oferecidos pelo empório, que à noite vira bar. E o bar, como falei, depende de como vc olha pra ele. O IRACEMA surgiu com cardápio vegano e espaço reduzido. Mas agora, após a (ótima) reforma, oferece petiscos diversificados num ambiente agradável e sofisticado - afinal Giovana é filha de Marcelo;) - em que a música não atrapalha a conversa, pra mim algo essencial.



Agora, eu acho que só oferecer cervejas brasileiras restringe muito a oferta. Tb acho equivocado um bar servir 2 chopes 'double' (mais fortes) numa noite. Mas, tem aquilo que eu falei antes, para analisar bem a casa depende de como vc olha pra ela. Se considerarmos então que o IRACEMA serve tb destilados e coqueteis concluiremos então que é um bar bastante completo, e não uma cervejaria com pouca oferta!




Dentre os petiscos que experimentei, recomendo os dadinhos de tapioca com geléia de pimenta! Bom - e simpático - serviço e preços na média. Sem dúvida IRACEMA é hj uma casa de destaque na cidade, moderna e versátil, boa para grupos, casais e tb para os solitários com seus 2 balcões.


O MARTINICA CAFÉ se despede de Brasília após 27 anos, fui muito lá, pena. Mas os donos podem perfeitamente fazer sucesso com esta tarimba toda num outro negócio! A cena boêmia vai mudando aos poucos e alguns tombam pelo caminho, encerram seu ciclo. 
Eu ainda gosto bastante de andar pelos bares, só não sei até quando...

EMPÓRIO IRACEMA
116 norte


Cozinha/bebidas - **1/2
Serviço - **+
Preços - **+
Ambiente - **1/2
Acolhida - não se aplica

*** - Excelente
** - Bom/Regular
* - Sofrível






IN THE GARDEN (Brasília-DF)

GALETTES & BIÈRES Anda agitada a cena cervejeira na capital do país! Foi muito lamentada por todos a saída do comando da tradiciona...