sexta-feira, 31 de maio de 2019

WERNER HEYING (ZUR ALTEN MÜHLE, São Paulo e Embu das Artes-SP)

5 perguntas para Werner Heying, sócio do Bar ZUR ALTEN MÜHLE, São Paulo e Embu das Artes-SP:




1) Como surgiu a ideia do Bar? É um tipo de bar encontrado nas grandes cidades alemãs?

Meu pai, Wilhelm Heying, tinha uma loja de móveis na cidade de Embu das Artes, sendo que a clientela era predominantemente de alemães. Nos finais de semana, era oferecido caipirinha por conta para esses clientes. Até que houve a ideia de montar uma choperia tradicional alemã na região do Brooklin, que era o local com maior habitação alemã de São Paulo. A choperia foi aberta por hobby, e desde o começo já teve uma clientela cativa. Depois começaram a aparecer reportagens em revistas e jornais, e o movimento foi aumentando. Aberto inicialmente parecendo uma choperia, foi se transformando com o tempo em um restaurante também.

2) Vcs tem uma filial, não é? Fale um pouco de lá...

Nossa filial se localiza na cidade de Embu da Artes, na mesma região onde tínhamos a loja de móveis. Por ter um certo contato na cidade, e pelo fluxo de turistas nos finais de semana, achamos interessante abrir um restaurante lá. Foi aproveitado o mesmo nome do Brooklin, o que ajudou a alavancar o movimento. Lá basicamente nos dias úteis é servido um buffet por quilo, e nos finais de semana é à la carte. O cardápio de lá é inspirado no do Brooklin, com alguns pratos regionais, como Picanha e Leitão.

3) Quais os principais tipos de chopp e cerveja oferecidos?

Chopp: Brahma, Brahma Black, Stella Artois. Cervejas: predominam as alemães Weissbier: Erdinger, Weihenstephaner, Franziskaner, Paulaner, Jacubinus; Lager: HB, Warsteiner, 1795, Paulaner, Jacubinus, 8.6; Stout: Guinness.



4) Que petiscos têm mais saída? Recomende um prato principal para quem for almoçar no ZUR!

O carro-chefe é o Bouletten (bolinho de carne), e vários canapés (roastbeef, tartar, queijos, linguiça blumenau e frios variados), além dos tradicionais como o Kassler e o Eisbein.



5) Mencione um bar e um restaurante que lhe agradam em São Paulo!

Em matéria de bares, temos muitas boas opções em São Paulo, entre eles: Veloso, Bar do Luiz Nozoie, Bar do Giba, Dona Onça, Original, Bar do Elídio, Dedo de Moça. Estão entre alguns dos meus preferidos.
Em matéria de restaurantes não sou muito fã, sou mais botequeiro... mas entre os meus favoritos estão: Rancho Português (servem um ótimo bacalhau e um ótimo leitão), Mate-Doce (servem churrasco e self-service), La Quottidiana (do chef Sérgio Arno).


OBRIGADO.

quinta-feira, 2 de maio de 2019

TREVISO GALETERIA (Brasília-DF)

COXINHAS E ASINHAS

Finalmente inaugurou - embora não oficialmente ainda - o tão aguardado DELIRIUM CAFÉ brasiliense, filial da famosa cervejaria belga.
Aos poucos, a cena cervejeira da cidade vai se reconfigurando. Quem não se adaptar aos novos tempos corre o risco de ficar pra trás...
A era é das choperias, que o digam LONDON STREET, BEER CLUB, PUBLICAN, I LOVE BEER e o próprio DELIRIUM CAFÉ, com suas 20 torneiras, de onde jorrava um delirium red 'fruit beer' inesquecível na minha última visita...Ter um diferencial conta muito tb. Assim, o LONDON atrai por seu ambiente classudo de pub britânico, o PUBLICAN pelas cervejas raras, o BEER CLUB pelo autosserviço (my tap) do chope, o I LOVE BEER pela grande quantidade de torneiras, e por aí vai...


DELIRIUM CAFÉ

Como sempre, eu tenho ido a vários lugares, alternando lugares simples com sofisticados, provando comida tradicional e conhecendo tendências. Gil Guimarães primeiro entrou na onda da pizza e a levou às últimas consequências, pode-se dizer sem exagero. Acho excelente a pizza da BACO, mas sinceramente tenho evitado gastar muito com pizza; acho que sair pra comer uma pizza e tomar uma taça de vinho e gastar 100 pratas tira um pouco a graça de uma experiência que deve ser simples!


Gil Guimarães


BACO
Gil é esperto e percebeu tb que o hambúrguer ia virar tendência, e aí veio o... PARRILLA MADRID, ao lado da BACO (asa sul) e onde o restaurateur já teve casas de vários formatos. Era muito charmoso o AZULEJARIA, que servia espumante e ostras;) O MADRID serve um ótimo hambúrguer, mas o lugar é detestável, feio, escuro. As batatas fritas que comi na última visita estavam por sua vez péssimas. Resumindo: Não voltaria. Pena...


PARRILLA MADRID

Cervejarias e hamburguerias são tendências. Galeterias são uma ótima opção para um almoço de colegas de trabalho durante a semana ou para um almoço em família nos fds. É um ótimo negócio para um chefe de família levar 2 ou 3 adolescentes para almoçar num restaurante onde se come à vontade sem gastar muito!;)
Gostaria de recomendar hj a galeteria TREVISO, a que mais gosto de ir atualmente. É curioso notar que as galeterias aqui na capital seguem a fórmula gaúcha (rodízio), e não a carioca, onde ficava a capital antes de Brasília!



Até onde sei, a TREVISO é a única galeteria que serve a sopa de capeletti na entrada, tradicional nas galeterias do sul do país. No mais, acompanham o galeto maionese, salada verde, polenta frita, arroz de carreteiro, costelinha suína \o/ e massas. Tudo muito bom, inclusive o indefectível sagu de vinho na sobremesa.







A TREVISO é grande e ocupa toda a lateral de um bloco. Ambiente de galeteria, simples e inevitavelmente meio barulhento. Bom serviço e preços justos. Carta de vinhos a conferir. Rodízio de galeto é muito bom, mais barato e mais saudável que rodízio de carnes. Marcou época aqui em Brasília o INÁCIA POULET RÔTI - que não era rodízio - e seus galetos recheados de farofa de miúdos;)



Então é isso, a gente vai numa hamburgueria gourmet esperando isso e aquilo e não rola, e uma boa galeteria cujo dono não vive aparecendo nas revistas de gastronomia não nos decepciona...

TREVISO GALETERIA
413 NORTE

Cozinha - **1/2
Serviço - **+
Preços - **1/2
Ambiente - **+
Acolhida - **+

*** - Excelente
** - Bom/Regular
* - Sofrível

THE BRIAN BORU (Pirenópolis-GO)

ERA SÓ O QUE FALTAVA... Eu sempre achei, mas nada impede que um dia ainda mude de opinião, que Piri é o lugar mais bacana para se passar...