terça-feira, 9 de dezembro de 2014

BABY BEEF RUBAIYAT (Brasília-DF, com filiais em outros estados e no exterior)

FEIJÃO CHIQUE



Talvez um dia eu me canse de tudo isso, de escrever sobre restaurantes e bares, frequentá-los assiduamente, e vá fazer outras coisas, afinal fazer coisas é o que nos mantém motivados, e teremos toda a eternidade para não fazer nada, e é engraçado pensar que nossa chegada à eternidade muitas vezes está mais perto do que imaginamos...pode ser tb que eu venha a ter restaurante ou bar aqui em Brasília, pode ser e pode não ser, já que dependerá de vários fatores...quem viver verá!
Eu adoro ir ao SERVUS e à FOGO DE CHÃO, aos demais restaurantes eu simplesmente vou, não me fazem sonhar, tb não conheço todos, enfim...atualmente vou muito a cervejarias tb, tomo todas (...), não vivo mais sem cervejas especiais, ou cervejas como prefere o Rodrigo Baquero, sócio do SANTUÁRIO;)
A verdade é que a restauração está sempre ligada ao comércio, não tem como não ser, e aí a gente tem umas porcarias bem divulgadas, bem administradas e que não fecham nunca (...), e lugares bons que não vão pra frente...tem que ter sorte tb, e é sempre mais fácil explicar o fracasso que o sucesso...pq. o CARPE DIEM 'pegou'? Ora, pegou pq. os donos souberam capitalizar o sucesso da Casa original da 104 sul e firmaram a marca como restaurante de bufê a preço fixo, fincado em shoppings quase sempre, e deram... sorte, pois boa comida nunca foi o forte do CARPE DIEM...e é fácil por outro lado apontar casos de má administração, de falta de divulgação e de falta de ...sorte em Casas que fracassaram na cidade, algumas ótimas.
Considero um dos fatos mais frustrantes da minha atividade ver um lugar bom, e às vezes ótimo, fechando as portas, e não poder fazer nada - se a conta não fecha acabou...



Outro dia eu me permiti almoçar uma feijoada num lugar que nunca me convenceu, embora tenha sido a vez que mais gostei de lá: BABY BEEF RUBAIYAT - nunca achei que esta Casa valesse todos os reais que cobra...a carne é boa, mas a porção podia ser maior, batatas suflê que mais parecem fritas mesmo(...), couvert dispensável. Luxo e muito desfile, com direito a comprinhas numa lojinha na entrada/saída, mas claro que isso tem quem goste, o castelo de CARAS nunca fica vazio afinal;) Serviço de primeira, justiça seja feita. Carta de vinhos não vi, mas deve ser um livrão, conheço meu eleitorado. O cardápio é fantasioso e falta conceito à churrascaria, que parece não querer perder nenhum cliente ao oferecer, além das carnes, carpaccio, steak tartar, frutos do mar, feijoada...



A feijoada a inacreditáveis 92 reais é a cara da RUBAIYAT: Não impressiona (salvo a apresentação luxuosa), custa uma nota, e vem com direito a desnecessários couvert, batidas e sobremesa - ora, e acaso quem vai comer uma feijoada precisa comer mais alguma coisa?! Aí o que já não é barato fica mais caro ainda!



Se a RUBAIYAT se despojasse dos atrativos para emergentes, socialites e outros tipos menos nobres que podem (e fazem questão de...) gastar fortunas se exibindo em templos gastronômicos, se focasse mais nas carnes e seus acompanhamentos, e tornasse a sua feijoada de sábado mais simples e barata (sem pernil, leitão, bacon e o diabo), me agradaria mais, mas aí a gente retorna àquele tema do lugar que 'pegou' sem maiores méritos - a RUBAIYAT é uma grife, é um restô bem vendido, e não sei se algum dia vai agradar a quem tem mais refinamento que grana a rodo...



Eu adoro a FOGO DE CHÃO, e ninguém me convence que essas churrascarias chiques do tipo RUBAIYAT são tão boas quanto - prefiro a qualidade do que está no meu prato do que comer sentado em cadeiras de designer e/ou saber quem está almoçando na mesa ao lado, mas cada um na sua, claro...

BABY BEEF RUBAIYAT
SETOR DE CLUBES SUL
BRASÍLIA-DF

Cozinha - **+
Serviço - **1/2
Preços - **-
Ambiente - **1/2
Acolhida - **1/2

*** - Excelente
** - Bom/Regular
* - Sofrível







quinta-feira, 13 de novembro de 2014

L'ENTRECÔTE DE PARIS (Brasília-DF, com franquias em outros estados)

O MOLHO MISTERIOSO...

Pra quem conheceu Brasília no final dos anos 80 como eu, é sem dúvida sinal dos tempos tomar um chopp Guinness lá no Bar SANTUÁRIO, o novo point cervejeiro da cidade. Sinal dos tempos e de progresso, graças à Deus, pois nem tudo melhora com o tempo...me lembro que lá pelo final dos anos 90 às vezes tinha uma latinha de Guinness lá no Bar NA VENDA (no final da asa sul), era uma coisa quase exótica! Tô ficando viciado no SANTUÁRIO, vou lá toda semana;) a variedade de chopes e a música (geralmente um pouco alta demais para o meu gosto) são excitantes, o lugar é transado. Mas antevejo a necessidade de mais espaço para o bar, o que poderá ser resolvido com a mudança de ponto ou a abertura de uma filial, enfim, elucubrações...


Então o SANTUÁRIO oferece seus muitos chopes num ambiente sofisticado, a GROTE MARKT oferece suas centenas de cervejas num ambiente mais despojado/alternativo, o EMPÓRIO SOARES & SOUZA oferece seus chopes e muitas cervejas - e a tábua de salsichas, claro, um must da cidade;) - num ambiente amplo e confortável, o BEER SELECTION oferece seus chopes belgas numa localização propícia para uma happy hour, e assim caminha a humanidade, para ser mais filosófico, ou assim é o comércio, para ser mais prático! Eu gosto das fórmulas, de ver os lugares funcionando, descobrir o ponto forte de cada lugar, e o que pode melhorar, tentar ajudar, enfim...:)
Um lugar que serve bastante cervejas, numa carta que é um primor de amigável, com um cardápio de pratos idem, é o L'ENTRECÔTE DE PARIS. 


Nossa, se alguém for tentar beber todas as bebidas alcoólicas daquela carta, entre vinhos, coquetéis, destilados e cervas, vai demorar 5 anos...mas isso tem a ver, claro, com a... fórmula! Ora, um lugar que tem como diferencial servir apenas um prato tem que tentar atrair o cliente com um algo a mais, não tem milagre na restauração! Então, não por acaso o L'ENTRECÔTE serve muita bebida e muitas sobremesas, além de algumas opções de saladas e quiches - em outras palavras, vc não varia de prato mas varia de... drink, de cerveja e de vinho, claro, afinal se está num restaurante francês. E é interessante notar que o verdadeiro diferencial do L'ENTRECÔTE não é servir apenas um prato, e sim servi-lo com um molho...secreto (com as fritas e depois da salada verde)! Ora, é quase impossível um restaurante sobreviver servindo apenas um filé com fritas básico, a não ser numa situação muito específica, mas isso não vem ao caso - numa cidade como Brasília estabelecimento nenhum conseguiria esta façanha, por melhor que fosse o filé com fritas, e o L'ENTRECÔTE então atrai os seus clientes ao acenar não com um prato qualquer bem feito, e sim com um prato que vc não vai achar em outro lugar pq. só eles servem... aquele molho, aí sim!;)
E é bom o tal molho? É, mas é um pouco enjoativo...


Resumindo, eu acho que o L'ENTRECÔTE soma, o ambiente é super autêntico, embora um pouco estereotipado... a musiquinha francesa agrada bastante, o serviço é acima da média...não vou dizer que acho uma graça danada em restaurante com um prato só, estaria mentindo, mas às vezes dá vontade de comer aquilo e o L'ENTRECÔTE está lá, tá valendo!


Sempre torço pra tocar "She" do Charles Aznavour quando vou lá, adoro essa música - a idade avança e a solidão às vezes me incomoda um pouco, apesar de eu apreciá-la bastante na maior parte do tempo, mas permaneço um romântico incorrigível...

L'ENTRECÔTE DE PARIS
CLS 402

Cozinha - **1/2
Serviço - **1/2
Preços - **+ 
Ambiente - **1/2
Acolhida - **+

*** - Excelente
** - Bom/Regular
* - Sofrível


sábado, 4 de outubro de 2014

ZUR ALTEN MÜHLE (São Paulo-SP, com filial em Embu das Artes-SP)

SUBINDO A SERRA



Nossa, tava acabado, só férias mesmo para me salvar daquele estado em que me encontrava 20 dias atrás...
Na falta de ideia melhor(...), fui pra Sampa, e por 2 motivos: Me atualizar e de lá ser fácil me mandar pra outro lugar - se não tiver vôo de Sampa não tem de lugar nenhum; o que não tiver em Sampa não tem em lugar nenhum, é muito simples! Putz, que riqueza...é cada prédio, é cada carro, é cada loja, é cada restaurante que a gente vê, e a grana some se vc não tiver muita disciplina!
Outra coisa que chama a atenção é o padrão dos serviços, o pessoal sabe trabalhar, sabe fazer as coisas, quem mora no centro-oeste sai de lá babando, não encontro palavra melhor; mas não devemos desanimar, nos sentir diminuídos, povos mais antigos e civilizados sempre ensinaram aos mais novos e atrasados, civilização e know-how se transferem, a Inglaterra não se tornou o que é da noite pro dia...:)
Em Sampa a sensação da turma que curte cerveja é o bar da (cervejaria escocesa) BREWDOG. Se eu fui? Claro, logo na primeira noite;) o lugar é totalmente diferente de tudo que vc já viu, parece um galpão, chique no último, embora deixe um pouco a desejar no quesito conforto...ah, mas depois da explosão de frutas do lúpulo de uma Punk IPA vc não liga mais pra nada!
Cheguei a Campos do Jordão informado pelo Guia 4 Rodas de que a espera por uma mesa no tal (restaurante) BADEN BADEN pode chegar a 2 horas(!) na alta temporada. Imagina, que programa de índio, um frio danado e vc em pé um tempão esperando uma mesa pra tomar chopp e comer salsichão, que afinal tem lá no BIER FASS...programaço lá é conhecer a fábrica da (cerveja) BADEN BADEN, isto sim!


Campos do Jordão - SP
Em Campos me impressionou o restaurante do salsicheiro HARRY PISEK, que estudou na Alemanha - prove as salsichas recheadas com queijo brie! 
Mas o restaurante de PISEK já tem bastante destaque na mídia...eu hj queria falar é de um bar paulistano, o ZUR ALTEN MÜHLE. 


Werner, sócio do bar

Cheio de personalidade com seu estilão alemão com muita madeira, o tradicional ZUR é porto seguro pra quem vai atrás de um bom chopp com petiscos de prima: Steak tartar (como prato ou em canapés), bolinhos de carne, salsichas...há tb algumas cervejas especiais e (muitos) destilados, chute o balde e tome um steinhäger, um dia vc vai morrer mesmo;) nossa, como eu gosto do ZUR, que decoração, é como ir tomar uma na Alemanha sem aquela viagem horrível de 11 horas! É tb restaurante e tem filial em Embu das Artes. Feijoada aos sábados, afinal estamos no Brasil:) Bom serviço e preços justos.



É isso aí, em Sampa esqueça da próxima vez os bares badalados dos Jardins e do Itaim Bibi, e invista numa visita ao ZUR lá no Brooklin. Se vc gostar de bar vai se amarrar, se tb gostar da Alemanha vai se apaixonar loucamente, garanto;).

ZUR ALTEN MÜHLE
R. Princesa Isabel, Brooklin, São Paulo-SP.
Tem filial em Embu das Artes

Cozinha/Bebidas - **1/2
Serviço - **+
Preços - **+
Ambiente - ***
Acolhida - não se aplica

***-Excelente
**- Bom/regular
*- Sofrível


entrevista com Werner Heying, sócio do bar

LIGURIA (Santiago do Chile)

RAPA NUI Tinha tempo que eu tinha vontade de ir lá , matei a vontade, e dei por visto como se diz. Ilha de Páscoa, ou 'Rapa Nui'...