quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

OSVALDO FILHO (QUEIJO D'ALAGOA, Alagoa-MG)

4 PERGUNTAS PARA OSVALDO FILHO, DO ‘QUEIJO D’ALAGOA’: 




1) Então vc decidiu tentar salvar o queijo da sua região, vendendo o mesmo na Internet...foi assim?!

-Tenho orgulho de Alagoa. Gosto muito desta cidadezinha. Vender o queijo artesanal aqui produzido é uma forma de divulgar a cidade pra todo Brasil. A história do queijo vem um pouco depois da história do município. Valorizo estas histórias, a cultura, a tradição. Vender este queijo pela internet é uma forma de gritar e dizer: Ei, experimente uma fatia da nossa origem!

2) Então é um queijo diferente do 'minas'? Quais os tipos que vc comercializa?

-Nosso queijo artesanal é ímpar, singular e único. Explico o motivo: ‘tremruá’ (palavra mineira que tem o mesmo significado da francesa ‘terroir’). A soma das condições naturais de Alagoa (o clima, a altitude, a água, a terra, o pasto, etc.) resulta num queijo artesanal que só pode ser concebido aqui, com características específicas daqui. Alagoa é a mais alta das Terras Altas da Mantiqueira, chega a fazer 7 graus negativos em certas épocas do ano, as vacas bebem água pura que vem direto da nascente. Tudo isso faz a diferença no sabor do queijo.

Eu comercializo somente o Queijo Artesanal Alagoa em diversos estágios de maturação. De fresco (a partir de 10 dias) a bem curado (‘Queijo do Coronel’, com 1 ano de Maturação), passando pelo Queijo ‘Faixa Dourada’ (peça pequena maturada de 30 a 60 dias) e o ‘Mantiqueira Real’(peça média maturada por mais de 90 dias com azeite de oliva). 





3) Há alguma harmonização em especial que vc recomenda para o queijo d'alagoa?

-O queijo artesanal Alagoa é democrático. Harmoniza com tudo. Desde um simples cafezinho até um excelente vinho tinto. Cerveja especial ou cerveja normal. Há quem deguste no meio de um pãozinho francês e, é claro, no pãozinho de queijo. Até com saquê já harmonizei o nosso queijo. 




4) Deixe-nos os seus contatos! 

-Meus contatos:

(35) 998280359

contato@queijodalagoa.com.br

www.queijodalagoa.com.br

facebook: queijodalagoamg

instagram: queijodalagoamg 


OBRIGADO.

quarta-feira, 9 de janeiro de 2019

TETA CHEESE BAR (Brasília-DF)

"O DINHEIRO NÃO COMPRA FELICIDADE MAS COMPRA QUEIJO, QUE É A MESMA COISA" (OSVALDIN, DO QUEIJO D'ALAGOA)

A gente tem que por 'os pingos nos ii' de vez em quando. Afinal, é pra isso que serve um crítico gastronômico! Na minha última ida ao Rio, por acaso, numa mesma noite fui parar em duas casas que parecem ter se esquecido que um mínimo de conforto é algo essencial para fazer o cliente se sentir bem recebido e...voltar!
Como o onipresente BELMONTE (filial Leblon) estava lotado - como sempre aliás - comecei a noite pelo VENGA, um simpático Bar de tapas que tem filiais em Ipanema e em Sampa.


BELMONTE

Se não me engano - e eu dificilmente me engano nesse terreno;) - o VENGA do Leblon foi o primeiro. Pois bem, pra mim o desconforto ao qual se submete o cliente estraga todo o esforço feito no VENGA para servir 'tapas', sangria e cervejas espanholas, além de alguns pratos - rola até um glorioso presunto espanhol PATA NEGRA por lá, tido como o melhor do mundo! - numa proposta diferenciada no meio de um mar de bares (com muito 'pega-turista', claro) oferecendo chope e petiscos triviais como empada de camarão e frango a passarinho. Ir ao banheiro com o VENGA cheio - e enche fácil pois é mínimo - é uma aventura nada agradável, uma pena...


'Tapas' do VENGA

O segundo caso, a meu ver menos grave tendo em vista a proposta mais informal do estabelecimento, é o do tradicional SAT'S GALETOS em Copa (tem uma filial em Botafogo). Ora, a informalidade e os preços mais em conta deste tipo de estabelecimento não justificam aquele desconforto todo. Fui num dia em que choveu forte e até água da chuva tinha dentro do bar, francamente...
A casa é bem antiga e foi 'gourmetizada' pelo novo dono, que agregou uma carta de cachaças ao lugar. Come-se bem por lá e toma-se muito chope. Mas o conjunto da obra sai muito prejudicado pelo desconforto. Não tenho previsão de voltar ao VENGA do Leblon e (menos ainda, já que lugar pra se comer um bom galeto não falta no Rio) ao GALETO SAT'S de Copa.



De volta a Brasília, mais vazia nessa época e sem aquele calorão insuportável do Rio, decidi dia desses revisitar o TETA CHEESE BAR, uma casa que guarda similitudes com o EMPÓRIO IRACEMA, o queridinho das gatas da cidade;)
Como o IRACEMA, o TETA tem tb uma fórmula mais genérica que a de uma cervejaria tradicional. Servem tb vinhos, etc. e tal. Além de chope, oferecem cervejas nacionais e importadas, abrindo assim uma vantagem sobre o IRACEMA, que limita-se ao oferecer só chope e cerveja nacionais.



TETA

Sendo o TETA um empório e um bar de queijos, deve-se privilegiar ao pedir um petisco os...queijos, claro! Não inventa, pois eu não fui feliz qdo. experimentei petiscos diversos...Mas os queijos - à venda e servidos em tábuas no bar - são ótimos e são muitos, de vaca, de cabra, de ovelha, moles, duros, jovens, maturados, tem pra todos os gostos! Ótimos bolinhos de arroz com queijo canastra. Tem até sobremesa com queijo...


Da esq. para a dir.: Pablo, Marina e André

Há tb uns sandubas e pequenos pratos para fomes maiores. O serviço dá conta do recado e a gente tem que ter paciência. O bar é pequeno/estreito, vive cheio e a circulação é assim invariavelmente prejudicada. É tb o caso do SANTUÁRIO. Conforto não é um ponto forte do TETA. Há um salão mais intimista no segundo andar, onde ficam os banheiros.





O TETA não é tb pra qq. bolso, pois um casal dificilmente vai conseguir passar uma noite lá se sustentando apenas com uma tábua de queijos, vai acabar comendo outra coisa, e aí com as cervejas a conta vai longe por lá. Mas cada um vai onde pode, c'est la vie...😃
Eu saúdo o TETA e parabenizo os sócios Pablo, André e Marina, que estão sempre por lá aliás, ponto pra eles! A proposta é original, as tábuas de queijos (acompanhados de pão e compotas/geléias) são deliciosas, com apresentação marcante - a gente já começa a comer com os olhos \o/ - e a casa é charmosa. Os donos são estudiosos e entusiastas do assunto, e André e Marina já trabalhavam com cervejas antes de abrirem o bar.





O TETA é inescapável para os fãs de queijos. Para os fãs de cerveja, assim como o IRACEMA, não é tão inescapável assim...
A concorrência no segmento das cervejarias se acirra, e vem aí o DELIRIUM CAFÉ brasiliense. Torna-se cada vez mais importante ter um diferencial, sob pena de tombar pelo caminho. E o TETA tem este diferencial. 
E aí, já foi ao TETA?!
Bonne Année.

TETA CHEESE BAR
CLS 103

Cozinha/Bebidas - **+
Serviço - **+
Preços - **
Ambiente - **+
Acolhida - não se aplica

*** - Excelente
** - Bom/regular
* - Sofrível








REMANSO DO PEIXE (Belém-PA)

TUCUPI Se a gente for até Belém, e num dia visitar o mercado 'Ver-o-peso', almoçar uma caldeirada de pescada, olhar aquele mu...