segunda-feira, 26 de novembro de 2018

CHEF ROSARIO TESSIER (TRATTORIA DA ROSARIO, Brasília-DF)

ENTREVISTA CONCEDIDA (EM 2010) PELO CHEF ROSARIO TESSIER, PROPRIETÁRIO DA ‘TRATTORIA DA ROSARIO’, EM BRASÍLIA-DF:





1) Bom Rosario, fale um pouco da cozinha napolitana, da sua iniciação...

- Comecei a trabalhar em restaurante em 1971. Na época, ou a família podia te mandar para uma escola ou vc começava a trabalhar na pia em restaurante...não havia ‘glamour’...
Não haviam tantos restaurantes tb. Em Nápoles trabalhei 6 anos, e depois fui para o norte, já em 78. Há muitos peixes e massas com frutos do mar na região de Nápoles. E as pizzas, claro.


Nápoles


2) Como veio parar no Brasil?

- Trabalhei tb na Inglaterra e na Espanha antes de vir para o Brasil. Ao chegar ao Brasil comprei com um amigo o antigo restaurante ‘Enotria’ (Rio de Janeiro), e mudamos o nome. Depois vendemos, fiquei 6 meses no Hotel ‘Sheraton’ e com a minha parte na venda do ‘Enotria’ vim para Brasília. Quis transformar o ‘Gaff’ num restaurante mediterrâneo mas não consegui...depois abri o ‘Bocca de La Veritá’ com o Jorge Ferreira. Passei tb pelo ‘Partenopea’ e pelo ‘I Maestri’. Em 2003 abri o meu restaurante com 16 lugares.

3) Como vê a gastronomia italiana no Brasil hoje?

- Em 94 encontrávamos ainda poucos produtos importados. Verduras e hortaliças eram medíocres. Nos últimos 5 anos chegamos quase ao nível de São Paulo, melhorou muito. O nível dos restaurantes italianos melhorou junto.

4) Qual a proposta da ‘Trattoria da Rosario’?

- Minha cozinha é a do interior e das montanhas italianas. Temos sugestões que variam: Galinha d’angola, coelho, cordeiro, etc.

5) Sugira um antepasto, um prato principal e uma sobremesa para quem não conhece seu restaurante !

- Salada del golfo (folhas com frutos do mar), fettuccine na manteiga e sálvia com camarão e bottarga, e para fechar crème brûlée...

6) A cozinha do norte da Itália é melhor que a do sul, ou isto é mito?

- São diferentes, mas não há superioridade - isso é coisa do passado, quando o norte era muito mais rico que o sul.

7) Como napolitano, gosta da pizza brasileira?

- Sinceramente não me agrada muito o conceito brasileiro de pizza, há muita mussarela e muitas coberturas, muita mistura, é pouco saudável. Pizza é marguerita, alho e óleo e marinara (sem mussarela e com aliche)...

8) O que vc considera uma falha imperdoável num restaurante?

- Um prato quente servido frio...

9) Sente-se realizado?

- Me sinto. O público de Brasília é exigente e dá valor ao Chef que se sai bem.

10) Mencione um restaurante que lhe agrada em Brasília ! Tem admiração especial por algum Chef?

- ‘Dom Francisco’ (ASBAC). Chef Marcelo Piucco.


Marcelo Piucco


OBRIGADO.

quarta-feira, 7 de novembro de 2018

CHOPP STÜBEL (Porto Alegre-RS)

TRI LEGAL 

Um bar, assim como um restaurante, pode ser extraordinário por vários motivos. You name it... Sempre haverá um conceito, uma fórmula, e esta última sempre será executada, bem ou nem tão bem(...). Vamos nos deter nos bares?! Então, a gente saindo por aí, viajando, verá muitos deles, vai gostar mais de uns que de outros, vai se divertir...mas pode eventualmente se aborrecer - por algum motivo - em um ou em outro. Cerveja fora da temperatura correta, petisco mal executado, serviço sofrível, banheiro horroroso, música alta demais, enfim, podem acontecer muitas coisas que comprometerão  a experiência.
Tive a ventura na vida de conhecer alguns bares e restaurantes extraordinários.Tomei alguns vinhos e várias cervejas extraordinárias tb. Comi coisas muito boas. Mas tb já me aborreci em bares e restaurantes, comi e bebi mal, fui mal servido, torrei grana em experiências facilmente esquecíveis, enfim, coisas de quem se expôs muito(...).
Na minha recente ida a Sampa, retornei a um do bares de que mais gosto, o bar alemão do Brooklin, o inimitável ZUR ALTEN MÜHLE, comandado pelos irmãos Werner e Carlos Heying. O ZUR é extraordinário por seu ambiente germânico antigo. Mas os bolinhos de carne tornam a experiência marcante tb!


Werner no Zur...



Um bar pode ser extraordinário por vários motivos, até a localização pode fazer a diferença. Tome-se p.e. o caso do ASTOR carioca, em frente ao mar de Ipanema. Leva uma vantagem enorme sobre a filial paulistana, que tem em frente uma praça comum na Vila Madalena...


ASTOR Rio
Em Brasília há bares e restaurantes extraordinários?! Claro que sim. A cervejaria LONDON STREET é extraordinária pela recriação classuda de um pub britânico, o que faz dela a cervejaria preferida do público mais maduro da capital. Chique, sem música alta, ótimas cervejas, fish & chips pra petiscar e no serviço um dos melhores garçons da cidade: Diogo Davi. Não posso deixar de registrar tb a presença constante da dona no bar, a poderosa Fernanda Mesquita.


Diogo
Já a cervejaria PUBLICAN é extraordinária nem tanto pela variedade, mas pela sofisticação da sua carta de cervejas, o que faz dela a preferida pelos mais exigentes em matéria de cerveja. É um bar que faria sucesso em qq. grande capital do mundo. O BAR BRASÍLIA é tb extraordinário, assim como  a VARANDA PÃES ARTESANAIS. O GERO e a FOGO DE CHÃO (mas falta aos mesmos personalidade local, pois são restaurantes que vieram de fora) são tb extraordinários.


VARANDA

Andei por aí e não conheci nenhum lugar novo que diria ser extraordinário, mas um me agradou em especial: O CHOPP STÜBEL em Porto Alegre. Tradicional restaurante e bar alemão da cidade, tem uma característica que entrega logo o perfil do seu cliente. Ora, um restaurante alemão que só abre para o jantar tem uma clientela basicamente de origem... alemã, afinal a comida alemã é considerada pesada por nós brasileiros para o jantar. Está tudo lá, bons chopes e umas poucas cervejas - poucas até demais eu diria - steinhäger, salsichas, joelho, chucrute e um petisco que me agrada bastante e é difícil de achar: Rollmops (arenque em conserva com pepino, admitindo variações). Note-se na foto abaixo que não é sanduíche.


Rollmops
Talvez o carro-chefe da bonita casa seja o sanduíche aberto de frios, queijos, ovos, etc. e tal servido 'à moda de Porto Alegre', como conta o proprietário Norton, fundador da já longeva casa. Ótimo petisco, dá pra 2. Gostaria muito de voltar ao STÜBEL para experimentar alguns pratos principais, uma sobremesa, pena a distância de Brasília. O ambiente classudo, o bom serviço e os preços justos completam o conjunto.




Então é isso, em Porto Alegre não deixe de comprar seu queijo colonial no mercado público e depois almoçar no tradicionalíssimo GAMBRINUS, visite a CASA DE CULTURA MÁRIO QUINTANA e, numa noite, vá jantar ou 'tomar umas' no tradicional CHOPP STÜBEL. Satisfação garantida.
Wir sehen uns um.

CHOPP STÜBEL
R. Mariland
Porto Alegre -RS


Cozinha/Bebidas - **1/2
Serviço - **1/2
Preços - **+
Ambiente - ***
Acolhida - não se aplica

*** - Excelente
** - Bom/Regular
* - Sofrível





FRITZ (Brasília-DF)

CHUCRUTE Morreu o velho Fritz, o guerreiro da pioneira rua dos restaurantes da capital do país. Digo pioneira pois hj existem pelo menos u...