quinta-feira, 6 de setembro de 2018

CONFRARIA CHICO MINEIRO (Brasília-DF)

NOS DOMÍNIOS DE CHICO

Estive em Salvador novamente e, mais uma vez, retornei ao DON PAPITO, um bar/restaurante que faz valer a viagem até Piatã para se provar um polvo que já é lenda. Realmente notável o polvo com batatas servido por lá, uma casa simples e familiar frequentada em grande parte pelos fãs de lambretas, molusco bastante apreciado pelos soteropolitanos.

Polvo
Por motivos óbvios, Salvador é um bom lugar para se provar frutos do mar, e aproveitei para experimentar o famoso arroz de polvo do tradicional BOTECO DO FRANÇA. Mas esperava mais, tem queijo na receita deles, nada a ver. Mas ruim não é, enfim...O fato é que em Salvador a gente vai invariavelmente a lugares mais simples que os de Brasília, gasta menos e pode comer e beber bem, se for aos lugares certos, pois 'pega-turista' não falta por lá!

Comer e beber bem, num lugar transado, e gastando pouco, é tarefa quase impossível em Brasilia. Parece ser proibido por lei que um lugar simples, com bons 'comes e bebes', seja tb transado por estas bandas (...). Há honrosas exceções, como o já tradicional BAR BRASÍLIA.
A CONFRARIA CHICO MINEIRO, no início da asa norte, se por um lado não tem um ambiente charmoso e com um pouco mais de conforto, por outro lado serve pratos e petiscos de prima a bons preços.



No almoço, há 4 ou 5 opções que vão mudando todo dia, e sempre há um prato com salada + carne (bovina/frango/peixe) + legumes + omelete. Às sextas e sábados, feijoada e mexidão. À noite, além de uns poucos pratos para quem quer jantar, há cervejas e cachaças para escoltar uma grande lista de petiscos. Chico destaca as iscas de linguado empanadas com molho rosê. Realmente muito bom. Fazem meia porção de alguns petiscos.

Chico e Meg, os donos


Almocei várias vezes no CHICO e comi bem em todas elas. Comida bem feita e tempero bom, artes da Meg, Chef, sócia e esposa de Chico, o dono que dá nome à casa. Meg é nissei e a cozinha do CHICO tem uma pegada oriental, revelada em alguns preparos oferecidos. O simpático funcionário aposentado está sempre por lá, bom sinal. Serviço esforçado mas que pode ficar um pouco demorado em dias de maior movimento, o que por lá é quase todo dia;)



Mais recentemente, Chico e Meg adquiriram o ponto da antiga confeitaria DAS HAUS, e servem ali - CHICO MINEIRO CONFEITARIA E CAFÉ - o strudel de maçã que fez a fama daquela casa, além de outros doces. Como são lojas vizinhas, os doces da confeitaria são tb servidos nas mesas do restaurante.



Minas é um estado vizinho e Brasília sofre forte influência da cozinha daquele estado, que tem pontos de contato com a cozinha goiana. Muitos mineiros vieram e vem fazer a vida em Brasília. Quem nunca conheceu alguém de Unaí ou de Paracatu por aqui?! 
Chico um dia tb deixou Minas e veio fazer a vida aqui, e seu restaurante - de cozinha brasileira com pegadas mineira e oriental - é uma boa pedida para quem quer comer bem, e gastando pouco, perto do centro da cidade. 
Muito bom almoçar com os colegas de trabalho no CHICO, ou ir tomar 'umas' à noite ali, de onde se vê o jardim da quadra. Brasília, terra das super-quadras e sonho do mineiro JK. Brasília, onde os mineiros podem provar os sabores de Minas na simpática casa do conterrâneo Chico...

CONFRARIA CHICO MINEIRO

CLN 104

Cozinha - **1/2
Serviço - **
Preços - **1/2
Ambiente - **
Acolhida - não se aplica

*** - Excelente
** - Bom/regular
* - Sofrível







Nenhum comentário:

Postar um comentário

CONFRARIA CHICO MINEIRO (Brasília-DF)

NOS DOMÍNIOS DE CHICO Estive em Salvador novamente e, mais uma vez, retornei ao DON PAPITO, um bar/restaurante que faz valer a via...