quinta-feira, 5 de março de 2015

MONTSERRAT (Pirenópolis-GO)

RIO DAS ALMAS (Para Carla Boechat)

Nossa, já faz mais de 20 anos que eu vivo aqui neste planalto central, terra de crepúsculos comoventes...já aconteceu tanta coisa, viagens, restaurantes, noites e mais noites;) Bom, mas como eu não sou rico trabalhei pra burro tb! Namoros quase nada, parece que não nasci pra dividir a vida, ou então não encontrei a famosa 'mulher certa', mas é certo que homens que visam mais compromisso e vida familiar levam vantagem com as mulheres, devo reconhecer...
Me divirto um bocado saindo por aí, pelas noites e restaurantes, embora possa me aborrecer tb, mas faz parte do jogo...os resultados da paquera e do sexo casual já foram melhores, confesso, mas a paixão sexual é jovem por excelência, e as opções diminuem com a idade, c'est la vie...
Minhas escapadas goianas são um clássico na minha rotina: Goiânia nos feriados, Piri nos fds e Itiquira (nos arredores de Formosa) aos domingos, sem falar nos restaurantes rurais.


Salto de Itiquira

Goiânia deu uma melhorada boa na gastronomia e na hotelaria (principalmente talvez), há 15 anos atrás  hotel 4* só tinha 1, restaurante top era o PIQUIRAS (atenção, não estou dizendo que é ruim) e bar só os que serviam cerveja comum, picanha na tábua e bolinho de arroz, sem charme e barulhentos - mas animação nunca faltou, justiça seja feita! Hoje os tempos são outros, a gente toma chope importado na BELGIAN DASH, se esbalda com as salsichas e o eisbein do CHEF KNUT e se delicia com os sabores da terrinha no PORTO CAVE, um dos melhores restaurantes portugueses do país. Além do mais, tem restaurantes de grupos (MADERO, etc.), pizzarias de primeira, o cenário é outro na cidade da eterna primavera...ainda bem;)


Porto Cave, Goiânia

Não sei se fulana recebeu aquela cartinha que eu mandei pra ela, e se recebeu não sei o que achou, depois de tanto tempo...quer dizer, eu tenho certeza que ela gostou - caso tenha recebido, claro - o que eu não sei é no que vai dar;)
Eu tenho ido menos a Piri, e acaba que quando eu vou gosto mais, é a lógica das viagens, quem nunca foi a Paris quando vai acha mais graça que o magnata que vai 3 vezes por ano há 20 anos:) Piri vive cheio e não faço questão de rever certas pessoas, alors...

Morro do cabeludo - Foto: João Paulo Barbosa

Mas semana passada tava ótimo, e aproveitei pra revisitar o MONTSERRAT, restaurante de um espanhol que se radicou lá, um Fotógrafo bem relacionado que viveu muitos anos em Brasília, o Chef Juan Pratginestos.


Chef Juan

Em primeiro lugar eu respeito quem monta um lugar de conceito mais sofisticado em Piri, um lugar difícil para o comércio, onde se encher de cerveja barata e comer pratos da região são alguns dos programas principais da maioria - na calçada e muitas vezes de bermuda, mesmo à noite. Quer dizer, tá longe de ser fácil se dar bem com restaurante gastronômico por lá - pra mim, comércio em Piri nunca mais...
O restô do Chef Juan soma à cidade tão querida dos brasilienses ao oferecer um ambiente de bom gosto na beira do Rio das Almas, uma adega razoável  e um bom serviço para os padrões de Piri - a Faculdade da UEG tem fornecido mão de obra qualificada para os estabelecimentos da cidade, ótimo!



Mas, se o MONTSERRAT soma não é pela cozinha, cuja característica mais marcante é não marcar (...). Almocei lá 4 vezes, e salvou-se uma farofa com cebolas carameladas, realmente ótima, mas uma farofa sozinha não faz um restaurante...o problema da cozinha contemporânea é a falta de formação de muitos Chefs (não estou dizendo que é o caso do Chef Juan), a  invencionice sem respeito aos parâmetros, às combinações que se afirmaram ao longo do tempo. Eu gosto de dizer que os clássicos são clássicos pq. são bons, ora! Qual é neste sentido a superioridade do 'picadinho' do Chef Juan (sem arroz, sem ovo, sem banana e com batatas chips) em relação ao 'picadinho' clássico? Nenhuma, a releitura dele piora o picadinho, essa é a verdade!



Eu adoraria recomendar vivamente um restaurante em Piri, mas o MONTSERRAT, já aos 5 anos de vida, revelou-se mais uma aventura gastronômica num lugar charmoso que um bom restaurante. Mas enfim, como Piri é um lugar difícil para a gastronomia e pobre em opções de bom gosto, é melhor com ele (MONTSERRAT) que sem ele...

MONTSERRAT
Rua do Rio das almas
Pirenópolis-GO

Cozinha - **
Serviço - **+
Preços - **
Ambiente - **1/2
Acolhida - não se aplica

***- Excelente
**- Bom/Regular
*- Sofrível


2 comentários:

  1. Q pena q os bons restaurantes não prosperam por lá! Tenho muita vontade de conhecer Piri. :) Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Obrigado por comentar.
    É, gastronomia é difícil em Piri, um lugar de vocação boêmia...o fato de Piri só ter turistas nos fds e feriados tb dificulta. Eu fui sócio de um restaurante lá (em 2010) e sei como é difícil, se chove ninguém vai, se está muito seco ninguém vai, se a estrada tá ruim ninguém vai, é duro...
    Escreva sempre!
    abs

    ResponderExcluir

LIGURIA (Santiago do Chile)

RAPA NUI Tinha tempo que eu tinha vontade de ir lá , matei a vontade, e dei por visto como se diz. Ilha de Páscoa, ou 'Rapa Nui'...