terça-feira, 27 de agosto de 2019

PAULO AMORIM (FORNERIA PIRENEUS CAFÉ, Pirenópolis-GO)

ENTREVISTA COM PAULO AMORIM, PROPRIETÁRIO DA ‘FORNERIA PIRENEUS CAFÉ’ EM PIRENÓPOLIS-GO:




1) Já tinha uma atração por cozinha/bar/restaurante ou a FORNERIA PIRENEUS foi pra vc mais uma oportunidade de negócio mesmo?

- Sempre apreciei a alta gastronomia, em São Paulo sempre que podia visitava restaurantes na busca por novos sabores, principalmente da culinária italiana. A ideia de abrir a (hoje) ‘Forneria Pireneus Café’ partiu da minha ex-companheira Niris, que sempre prezou pela boa gastronomia, sendo a responsável por grande parte do nosso cardápio, e em especial as Focaccias, que são a nossa especialidade.



2) Como vc veio parar em Pirenópolis-GO?! (pergunta da fã da página Maria Zezi, proprietária do ‘Tia Rosinha Café’ em Brasília);

- Minha paixão por Pirenópolis vem desde o ano de 1982 quando pela primeira vez coloquei os pés na cidade, ou melhor coloquei o caiaque nas águas do rio das almas. Na época tinha uma loja de materiais esportivos em Goiânia chamada ‘Conexão Verde’ e praticava canoagem. Alguns anos depois já morando em Ilhabela no litoral de São Paulo adquiri um sítio na serra dos Pireneus próximo à cachoeira do Abade, que costumava frequentar algumas vezes ao ano. No ano de 2005 resolvi vir morar em Piri, quando dei início à construção da minha residência e das instalações do ‘Pireneus Café’, como era conhecido naquela época.



3) Os músicos são escolhidos de que forma?

- Sempre gostei de música, meu avô era maestro e meu pai estava sempre envolvido com a bossa nova e o jazz, minha mãe apreciadora da música clássica. Cresci nesse ambiente e faço o cardápio musical sempre com música instrumental e contando sempre com músicos de qualidade.

4) Sugira 1 entrada, 2 pratos e uma sobremesa a quem vai conhecer a FORNERIA!

- Para quem vem conhecer a ‘Forneria’ sugiro de entrada pasteizinhos Paraty de camarão com queijo catupiry, uma focaccia de shitake com gorgonzola ou a de copa com figo orgânico. De sobremesa a torta de maçã ou a da rainha de três chocolates.





5) Mencione um restaurante que lhe agrade em Piri!

- Em Pirenópolis destaco o restaurante ‘Montserrat’.

OBRIGADO.

sexta-feira, 16 de agosto de 2019

THE BRIAN BORU (Pirenópolis-GO)

ERA SÓ O QUE FALTAVA...

Eu sempre achei, mas nada impede que um dia ainda mude de opinião, que Piri é o lugar mais bacana para se passar uma noite nos arredores de Brasília.
Para um passeio do tipo 'bate-e-volta', há mais concorrência. O 'bate-e-volta' ao Salto de Itiquira com almoço no DOM FERNANDO é o meu favorito. Se a ideia for um passeio menor mas com direito a um almoço mais caprichado meus favoritos são a ida ao TREM DA SERRA e ao SERVUS.


TREM DA SERRA

Achei muito feliz a união do restaurante SERVUS com o Espaço GAIVOTAS. Ótima cozinha e sofisticação! Já o tradicional TREM DA SERRA precisava mesmo era de uma boa reforma, enfim...
Eu continuo frequentando Piri, e posso fazer com segurança algumas afirmações sobre o cenário boêmio e gastronômico da queridinha dos brasilienses. Assim:
-A maioria dos turistas vai pra Piri atrás de comida regional e bares. Há um público restrito para alta gastronomia;
-Demora a surgir na cidade um estabelecimento que faz "valer a viagem", como diz o Guia Michelin.



Pois eu tenho uma excelente notícia pra dar aos fãs de Piri: Surgiu um estabelecimento que faz "valer a viagem"!;) E o estabelecimento é bastante improvável: Um pub irlandês, vejam só! Chama-se THE BRIAN BORU - nome de um herói irlandês - e fica na tradicionalíssima Rua Direita, que foi endereço de lugares emblemáticos da cidade, como o Atelier do artista de mobiliário Maurício Azeredo, o PÃO DO ALEMÃO, o CAFÉ PAND'ORO, o ARMAZÉM DA RUA DIREITA e por aí vai...


THE BRIAN BORU

O THE BRIAN BORU é obra de um irlandês que se apaixonou primeiro por Piri e depois por uma goiana. Aliás é obra dos dois para ser mais justo. Com vcs, Mr. Patrick...
Patrick
O que eu acho mais impressionante no pub é a disposição do Patrick para cantar a noite toda! Daiane, esposa de Patrick, toma conta - com competência e simpatia - do atendimento e do salão.


U2, banda de rock irlandesa

Para beber, chopes da HOP CAPITAL brasiliense, chope verde - tipicamente irlandês - algumas cervejas artesanais e, claro, a icônica (cerveja irlandesa) GUINNESS!;) Há tb drinks e uísque irlandês, além do tradicional licor irlandês BAILEYS.




Para comer, dadinhos de tapioca e bolinhos de carne com mandioca frita (ótimos), entre outras coisas. Há projeto de servir-se rotineiramente o café da manhã irlandês. Preços razoáveis e ambiente encantador.


Daiane

 



Eu realmente adorei o THE BRIAN BORU e o saúdo como o lugar mais bacana que surgiu lá em Piri nos últimos tempos. Então, com o THE BRIAN BORU Piri, que já era um encanto, ficou mais encantadora ainda... era só o que faltava! Cheers...

THE BRIAN BORU
Rua Direita
Pirenópolis-GO

Cozinha/bebidas - **1/2
Serviço - **1/2
Preços - **+
Ambiente - ***
Acolhida - não se aplica

*** - Excelente
** - Bom/Regular
* - Sofrível

PAULO AMORIM (FORNERIA PIRENEUS CAFÉ, Pirenópolis-GO)

ENTREVISTA COM PAULO AMORIM, PROPRIETÁRIO DA ‘FORNERIA PIRENEUS CAFÉ’ EM PIRENÓPOLIS-GO: 1) Já tinha uma atração por cozinha/ba...