segunda-feira, 5 de outubro de 2015

ASTOR (Rio de Janeiro-RJ, com filial em São Paulo-SP)

Rio
BRISA
(Para Nitter, com quem eu tomava chopp no Rio muito antes do ASTOR)

As ideias simples são as melhores, às vezes um produto que em si não carrega maior sofisticação pode surpreender, e a gente pode tb sair pra fazer um programa banal e se deliciar se souber escolher! Infelizmente, na maioria das vezes para viver certas experiências é tb preciso ter mais grana que a maioria, mas c 'est la vie...
Tomar uma cerveja numa quadra comercial de Brasília não carrega consigo nada de extraordinário, mas se vc vai na GROTE MARKT e pede uma (cerveja escocesa) Brewdog 5 a.m. Saint isso mudará sua perspectiva sobre cerveja, e talvez até a sua vida.Volta e meia alguém se apaixona por cerveja, muitas vezes numa viagem, e depois abre uma cervejaria, às vezes até deixando pra trás a antiga atividade! Eu não consigo mais viver sem tomar cerveja de qualidade, e se minha vida não mudou por causa da cerveja pelo menos tornou-se muito mais gostosa;)

Grote Markt

Aliás eu não gostaria de mudar de vida não, acho ela bastante boa!
Um outro programa banal seria ir comer um sanduba numa lanchonete dentro de um parque num fds. Pense então num dia brasiliense típico - quente (...) - e vc indo pro parque comer um sanduba de peixe com maionese e umas folhas e temperos. Putz, parece comida que gente que mora sozinha come quando tá de ressaca!;) 


O Chef Simon Lau (à esquerda) e o sócio Luiz Otávio - AQUAVIT

Mas é a tal história, se for um sanduba de pirarucu defumado com maionese de tucupi feito pelo Chef Simon Lau - talvez o escandinavo mais brasileiro do mundo, o amante do cerrado, o cara que conseguiu 3 estrelas do Guia 4 rodas para um restaurante em Brasília - aí a coisa muda...e vc pode até começar a pensar numa viagem à Dinamarca nas suas próximas férias para comer todos os sandubas que puder!

 Smørrebrød (sanduba dinamarquês)


Eu nasci no Rio, morei lá muitos anos, voltar pra lá não tenho vontade não, mas confesso que tenho uma ponta de orgulho quando vou ao ASTOR carioca, as raízes mostram que são afinal ...raízes!
Voltei ao ASTOR mais uma vez esses dias, é uma covardia um bar daqueles de frente pra praia de Ipanema - afinal das contas, quem conhece o Rio sabe que até um mendigo que dorme na rua em frente à praia de Ipanema não vai querer deixar o seu 'ponto' facilmente;) - ah, o Rio... ah, o mar... ah, as meninas do Rio...


Filial de uma Casa paulistana (e fazendo ambas parte de um grupo) situada na badalada Vila Madalena (que eu tb conheço, claro, eu sou rodado!), o ASTOR é um bar classudo, voltado pra coquetéis, destilados, mas o chopp é bem tirado, com algumas variações.


 Petiscos de prima e cozinha boêmia...pastéis, canapés de besteira à milanesa (quadradinhos de bife à milanesa com queijo em cima, tudo espetado num palito - pense numa coisa boa, e engordativa, o que a torna melhor ainda;)), canapés de steak tartar \o/, ostras, ovos boêmios, bolinhos da bacalhau, de arroz, tudo muito bom. Pratos? O picadinho reina soberano, com ovo poché. Mas tem bacalhau, strogonoff, filé Osvaldo Aranha, alheira, feijoada, rabada \o/ - atenção, alguns pratos só são servidos em determinados dias da semana - bom chega, quem não gostou de nenhum até agora não gosta de nada!

Picadinho

Serviço eficiente e preços compatíveis com o conforto e a localização espetacular. Ambiente bem cuidado, um primor.
Fulana não quis me ver dessa vez, mas tudo bem...
O ASTOR tem tb saladas, sobremesas e vinhos, mas convenhamos, pelo que vc leu até agora nem precisava...

ASTOR (tem filial em São Paulo)
Av. Vieira Souto, Ipanema
Rio de Janeiro-RJ

Cozinha/Bebidas - **1/2
Serviço - **+
Preços - **+
Ambiente - ***
Acolhida - não se aplica

*** - Excelente
** - Bom/Regular
* - Sofrível




LIGURIA (Santiago do Chile)

RAPA NUI Tinha tempo que eu tinha vontade de ir lá , matei a vontade, e dei por visto como se diz. Ilha de Páscoa, ou 'Rapa Nui'...