terça-feira, 14 de janeiro de 2020

CHEF FRANCESCO BRAVIN (VITTORIA D'ITALIA, Brasília-DF)

5 PERGUNTAS PARA O CHEF FRANCESCO BRAVIN (‘VITTORIA D’ITALIA’, BRASÍLIA-DF):

1) Quais os destaques da gastronomia (incluindo os vinhos) da sua região na Itália?!

-Minha região na Itália é o Veneto, no nordeste da península, onde podemos encontrar vários pratos típicos. Como bons exemplos temos os embutidos: "salame", "soppressa", "ossocollo", "coppa"; e também temos queijos como o Asiago, o Latteria. Um prato bem caraterístico nosso é a polenta, ela foi a base da alimentação nos anos de guerra. Os vinhos mais famosos são o Valpolicella, o Amarone, o Bardolino, sem esquecer do famosíssimo Prosecco.


2) O que indicaria do cardápio a quem vai conhecer o seu restaurante?

-No Vittoria d´Italia elaborei um cardápio focado nas massas, com mais de 20 tipos de molhos, onde o que tem maior destaque é o carbonara original. A lasanha de bolonhesa também é uma boa pedida. O carpaccio de atum (prato que criei em Barcelona) é uma entrada leve e delicada, que sai bastante. Outras entradas, como a burrata, o carpaccio de carne com trufa preta e a tradicional polenta cremosa com gorgonzola também são excelentes pedidas. O tiramisú é o mais indicado entre as sobremesas, a receita antiga da minha família é um SUCESSO!




3) Gostaria de saber se o restaurante teve que se adaptar ao paladar e temperos brasileiros ou se os pratos seguem um modelo 100% italiano? (pergunta do fã da página ADELSON FILHO, psicólogo em Brasília)

-Antes de abrir o restaurante aqui na capital, eu era chef de um dos melhores restaurantes italianos de Barcelona (Espanha), e tentei não ser influenciado pela gastronomia local, para que a minha cozinha ficasse o mais original possível! Aqui em Brasília, falando a verdade, tive que fazer algumas poucas modificações, como servir os pratos com mais molho que o normal, fazer os risottos um pouco mais cremosos. Acho que tudo isso pode ser considerado uma forma de adaptação. O ponto das massas e dos risottos seguem iguais. O limão utilizado nos pratos é sempre o siciliano, e o tiramisú é feito com mascarpone!


4) Indique um restaurante e um bar em Brasília que lhe agradem?!

-Gosto muito da cervejaria London Street, que fica ao lado do Vittoria d'Italia. Lugar aconchegante e com pessoas bem bacanas. Como um bom amante de pizza, considero a pizzaria La Fornacella o lugar com a melhor pizza de Brasília, por ser fina, crocante e recheada com ingredientes iguais aos que eu comia no Vêneto.

London Street

5) Quais as suas impressões da cozinha brasileira? Qual seu prato brasileiro favorito?

-Quando cheguei aqui há 5 anos, foi um pouco difícil a aceitação de uma comida muito diferente da minha. Tudo era novo, sabores distintos, temperos variados, nunca antes provados. Foi uma experiência interessante, sem dúvida a cozinha brasileira é totalmente diferente da européia. Saindo do meu país, cheguei à conclusão que tanto a gastronomia mediterrânea, a daqui, ou a de outro país, têm um enorme valor e devem ser valorizadas, principalmente pela carga cultural que carregam. Hoje em dia, tenho que falar que gosto bastante da culinária brasileira!

OBRIGADO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CHEF GABRIELA JABOUR (TERRUÁ PEQUENA COZINHA AUTORAL - Brasília-DF)

5 PERGUNTAS PARA CHEF GABRIELA JABOUR, DO RESTAURANTE TERRUÁ, BRASÍLIA 1- Então, parece evidente que o seu interesse pela cozinha vem das...